en-     Brazil, amigo de Israel

12/01/2019

O Estado de Israel nasceu em 1947, por uma resolução da ONU, em uma assembleia presidida por um brasileiro chamado Osvaldo Aranha. As relações entre Brazil e Israel sempre foram de pouca proximidade devido a sequencia de governos com ideologias Marxistas, culminando em distanciamento e repulsa graças a aproximação brasileira de ditaduras árabes. Existe muito medo em se perder acordos comercias com países muçulmanos quando se toma uma posição favorável a Israel como no caso da embaixada em Jerusalém.

Embaixada é um local no exterior onde uma nação pode exercer a soberania de suas leis, uma repartição que comumente é usada para auxílio de turistas ou pessoas que compartilham a mesma nacionalidade do órgão. A embaixada também pode ser encarada como uma demonstração de amizade entre dois países, pois se trata de um pequeno território da nação em outro território. Quando uma embaixada é retirada de uma pátria, é sinal de que as relações entre os dois governos está estremecida.

A decisão da transferência da embaixada brasileira de Tel Aviv, capital de Israel, para Jerusalém, também no território Israelense, não deveria causar tantos problemas, mas a questão é um pouco mais complexa do que imaginamos. Jerusalém é uma cidade que tem sua autonomia requerida por dois povos, judeus e palestinos. Existe uma faixa imaginária que divide a cidade em dois territórios, sendo o ocidental judeu e o oriental islâmico.

Durante a criação do Estado de Israel em 1948, ficou estabelecido que Jerusalém seria divida entre os dois povos, mas logo após essa decisão, Israel foi atacado por Egito, Jordânia, Líbano, Síria e Iraque, que discordaram da decisão da ONU e apoiavam a criação de um estado Palestino. Esta foi a guerra mais sangrenta que Israel enfrentou segundo historiadores. Apesar de ter menor poderio militar, os israelenses venceram a guerra e ficaram com um território de cinco mil metros quadrados maior que o da resolução das Nações Unidas. Apesar desta vitória, o povo de Israel perdeu o controle de Jerusalém oriental para a Jordânia que seria recuperado somente em 1967, durante a Guerra dos Seis Dias, e anexada ao território Israelense oficialmente por decreto em 1980.

A mudança de uma embaixada de Tel Aviv para Jerusalém significa que a nação decidiu tomar uma posição de apoio a Israel diante o conflito entre os judeus e palestinos, dando uma clara mensagem de que a cidade é a capital de Israel independente de quem diga algo contrário, no caso os palestinos que sonham que ela seria a capital de seu futuro estado, apoiados pelo mundo árabe e islâmico.

Para o Brazil, as consequências desse posicionamento favorável a Israel, seguindo o exemplo dos EUA que já transferiram sua embaixada para Jerusalém em maio do ano passado, pode ser prejudicial à economia, pois, segundo a secretaria de comercio exterior, no ano de 2018 exportamos 9,78 bilhões de dólares para o Oriente Médio, sendo que apenas 3,3% deste valor foi para Israel, todo o restante desse saldo foram para os países árabes. O Brazil é o maior exportador de carne Halal do mundo, que são animais abatidos segundo ritos islâmicos. Hoje o Brazil também é um grande vendedor de produtos agrícolas para o mundo árabe e um grande comprador de produtos israelenses.

Ao analisarmos friamente os dados acima, podemos dizer que é um péssimo negócio para o Brazil transferir a embaixada para Jerusalém, mas como povo de Deus, devemos ter uma visão mais ampla da situação e usar o prisma bíblico para interpretar esses acontecimentos. No livro de Gênesis, quando Deus faz promessas a Abraão, Ele diz "E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra." Não é necessário um estudo muito aprofundado para interpretar esse versículo, pois ele é claro ao dizer que aqueles que favorecerem Israel, aqui na figura de seu patriarca Abraão, serão beneficiados com o favor de Deus.

O estabelecimento da soberania de Israel em sua terra é um dos pré-requisitos para a volta do Cristo e também da manifestação do Anti-Cristo. Precisamos, como povo de Deus, ficar de olho na figueira para termos discernimento do momento profético ao qual o mundo atravessa. Ore para que o Senhor abra novos horizontes comerciais para o Brazil, caso haja retaliações do mundo árabe, para um novo tempo de relações amigáveis com Israel e para que o Brazil tenha pulso para assegurar essa posição e não ceda as pressões internas e internacionais.


Por Arrependimento Nacional

Fontes:

Bíblia Almeida Corrigida Fiel

www.mdic.gov.br/comercio-exterior/estatisticas-de-comercio-exterior/comex-vis/frame-bloco

https://veja.abril.com.br/mundo/estados-unidos-inauguram-embaixada-em-jerusalem/

https://alimentoshalal.com.br/exportacoes-de-carne-halal-devem-crescer-60-ate-2020/

https://www.morasha.com.br/historia-de-israel/a-guerra-da-independencia.html